Aos velhos amigos.

Algumas vezes o cheiro é nossa maior lembrança. Por que a memória falha e no cheiro nos aquecemos.
Já me esqueci de tantas coisas ,de tantas fases que vivi, e de repente senti o cheiro que me  fez lembrar de tudo. As vezes é bom, as vezes não... Por que as vezes isso pode doer, por que nada é perfeito. Voltei ao passado ás quatro da tarde , em um dia de domingo, pensei nos velhos amigos que tomaram rumos diferentes... Nas farras de sábado... Nos shows...
Pensei em vinte minutos um turbilhão de coisas que eu imaginava ter morrido dentro de mim.
Pensei em abraços, Risos... Das rodinhas... Não pensei. Lembrei. Eu jamais esqueci.
Hoje sei que mudei, hoje sei que cresci um pouquinho mais.
Hoje também sou feliz, Uma felicidade diferente, nova. Mais não posso negar que sinto falta daquela velha felicidade que me cercava.






Saudade...
Perdida no escuro, chamando seu nome, Perdida.
Ouvindo música dos anos 60, e dançando como se a noite nunca fosse acabar.
E então eu tive que dançar a última música deitada sobre seu ombro aquecedor. E tive medo de não poder me despedir.
Por que a qualquer momento eu veria seus olhos brilharem ao soltar minhas mãos com dificuldade.
Mais já era tarde demais. Eu já estava completamente  apaixonada por você.

Tecnologia do Blogger.