E depois de três estradas  e um verão, percebi que eu não havia chorado ainda.
Nem sequer uma gota, Nem a Lua, Nem coisa alguma que me lembrasse você, Faria eu chorar.
- Mentira. Pensar em não chorar, me fez lembrar o quanto eu estava presa no fracasso do nosso relacionamento.
E chorei então, enfim... Foi bem baixinho , quase um sussuro de : Me liberte.
Foi triste? Sei lá.- Estive preocupada com o que pensariam das minha lágrimas, do meu amor. 
Não sei dizer mais nada, Não quero pensar no que passou, Mais não consigo parar de pensar. é contraditório. -Eu sei. Me sentir  sozinha e vazia e farta de tudo com você. Não sei explicar.
Eu olhei pela janela , e chovia.
Pensei em tudo , pensei também em nada... Pude ver um sorriso feliz de tudo que eu queria.
Talvez fosse você respondendo minhas perguntas. - Ou talvez fosse só um sonho meu.
 -Eu fecharia meus olhos agora , com toda certeza de que você ficaria bem depois que eu batesse a porta.
- Mais eu não tenho certeza, EU NUNCA TIVE. 
- Eu olhei pela janela,  chovia. -
 Como tudo que eu eu sempre pensei, como tudo que eu sempre tive medo. Como aquela blusa linda, que eu sempre adorei, - QUE NÃO ME SERVIA MAIS.. ( Era você, olhando para  minha janela, todo noite de domingo, Você também não me servia mais.
Tecnologia do Blogger.